Feira de Vandoma

Até 31/12/2022

Uma das feiras mais emblemáticas da cidade, destina-se exclusivamente à venda de objetos usados, designadamente roupas, louças, mobiliário e artigos decorativos, discos, livros, aparelhos elétricos e/ou eletrónicos, utensílios domésticos e de trabalho (ferramentas). Localização: Avenida 25 de abril

Feira de Artesanato da Batalha

Até 31/12/2022

Esta feira começou de uma forma espontânea na Praça da Batalha onde eram comercializados os produtos manufaturados (bijuteria, carteiras, entre outros). Nos anos 90 a Câmara Municipal do Porto regulamentou esta atividade, através da criação da Feira de Artesanato da Batalha.

Dias com Energia

Até 31/12/2022

De participação gratuita, as aulas de pilates, yoga, tai chi e método DeRose requerem apenas inscrição prévia. Todas as atividades são planeadas e orientadas por profissionais de educação física e são abertas a pessoas de qualquer idade e nível de experiência. Para fazer a inscrição basta enviar uma mensagem de correio eletrónico para desporto@agoraporto.pt, indicando as aulas que pretende frequentar, até às 17,30 horas de cada sexta-feira.

Reservatório

Até 30/07/2023

4 €

A estação 1 revela a história da lacuna, em vez da história do preenchimento. Fragmentos e mais fragmentos são convocados para narrar momentos que indiciam existências deste e de outros tempos. Materiais de distintas épocas convivem com dispositivos audiovisuais e diferentes tipologias de imagem, para nos dar a conhecer como PortuCale, a cidade que deu nome a Portugal, se fez Porto.

Joan Miró - Signos e Figuração

Até 02/10/2022

12 €

A Coleção Miró, propriedade do Estado Português, cedida ao Município do Porto e depositada na Fundação de Serralves, é composta por 85 obras e engloba pinturas, esculturas, colagens, desenhos e tapeçarias do famoso mestre catalão. A Coleção abrange seis décadas de trabalho de Joan Miró, de 1924 até 1981, constituindo assim uma excelente introdução à sua obra e às suas principais preocupações artísticas. A exposição acontece na sequência da conclusão das obras do projeto de recuperação e adaptação da Casa de Serralves, assinado pelo Arquiteto Álvaro Siza, que contou com o apoio da Câmara Municipal do Porto, nos termos do protocolo que define as condições de depósito da Coleção Miró em Serralves. Joan Miró (1893—1983), um dos grandes “criadores de formas” do século XX, foi simultaneamente um “assassino” estético que desafiou os limites tradicionais dos meios em que trabalhou. Na sua arte, as diferentes práticas dialogam entre si, cruzando os meios: a pintura comunica com o desenho; a escultura seduz os objetos tecidos; e as colagens, sempre conjugações de entidades díspares, funcionam como princípio maior ou matriz para a exploração das profundezas do real. Esta exposição não segue um formato cronológico ou linear: as obras estão agregadas tematicamente, tentando dar uma visão holística do percurso do artista. As várias salas abordam diferentes aspetos da sua arte: o desenvolvimento de uma linguagem de signos; o encontro do artista com a pintura abstrata que se fazia na Europa e na América; o seu interesse pelo processo e pelo gesto expressivo; as suas complexas respostas ao drama social dos anos 1930; a inovadora abordagem da colagem; o impacto da estética do sudoeste asiático na sua prática do desenho; e, acima de tudo, a sua incessante curiosidade pela natureza dos materiais.

Metamorfoses: Imanência Vegetal, Mineral e Animal no Espaço Doméstico Romântico

Até 31/12/2023

4 €

METAMORFOSES foca-se na profusão e no processo de integração do imaginário e da temática vegetal, mineral e animal no espaço doméstico romântico, trazendo para as salas da Casa da Quinta da Macieirinha um amplo número de peças, algumas anteriormente mostradas no antigo Museu Romântico e noutros espaços do Museu da Cidade, outras nunca antes expostas, evidenciando a indiscutível qualidade e diversidade das coleções municipais. Esta montagem marca, igualmente, o começo da evocação do centenário da morte da artista portuense Aurélia de Souza, momento central da programação em 2022/23. O célebre autorretrato da artista enquanto Santo António, realizado em torno de 1902, integrará a nova montagem que reúne pintura, mobiliário, tapeçaria e têxteis, cerâmica, louças e prataria, assim como outros surpreendentes núcleos da coleção como os conjuntos de leques, papéis recortados e de malacologia.

Rivane Neuenschwander: Sementes selvagens

Até 09/04/2023

12 €

A exposição, a primeira individual da artista em Portugal, está organizada em torno do seu mais recente filme – “Eu sou uma arara” (2022) – que terá a sua estreia inédita em Serralves. Realizada em parceria com a cineasta Mariana Lacerda, a média-metragem propõe uma reflexão crítica sobre o impacto do desmatamento da Amazónia para os povos indígenas num momento de tensão política e social. Este trabalho é também o resultado de um longo período de pesquisa e de uma série de ações em São Paulo que fizeram desfilar pelas ruas da cidade, como uma floresta densa e potente, dezenas de figuras inspiradas na fauna e flora brasileiras. Herdeira do legado histórico dos movimentos de vanguarda do pós-guerra, do neoconcretismo à tropicália, Rivane Neuenschwander (n. 1967) é um dos nomes mais conceituados da arte contemporânea brasileira. No seu trabalho, a artista combina diversos meios e suportes para construir um repertório visual único que explora narrativas sobre uma grande diversidade de temas, entre os quais, a linguagem e o tempo, a literatura e a cultura popular, a psicanálise e a arte, a natureza e a sociedade, a política e a filosofia, o medo e o desejo. Uma das suas obras mais icónicas, “Eu desejo o seu desejo” (2003), composta por uma coletânea de desejos que lembram as pulseiras do Senhor do Bonfim, será instalada na Capela da Casa de Serralves.

Last Folio

Até 31/01/2023

10 €

Yuri Dojc, fotógrafo consagrado pelos seus retratos de judeus sobreviventes do Holocausto, e Katya Krausova, uma veterana cineasta britânica que, em 1997, venceu o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro (com "Kolya") e, agora, também curadora da exposição, dão a conhecer as memórias dos habitantes de Bardejov, pequena cidade balnear eslovaca. A exposição e o documentário que a acompanha começaram a sua viagem em 2009 e já percorreram três continentes, nos mais diversos espaços: desde a Biblioteca de Manuscritos de Cambridge, ao edifício das Nações Unidas, em Nova Iorque, para assinalar os 70 anos do fim da Segunda Guerra Mundial, seguida por Berlim e Moscovo. Atualmente, diversas imagens da exposição já fazem parte do acervo permanente da Biblioteca do Congresso de Washington (EUA).

Harvest Wine Fest

Até 02/10/2022

10 €

1 e 2 de outubro o Harvest Wine Fest que desejávamos! No Porto! Um Festival de Vinhos de todo o país que junta excelentes vinhos e gastronomia! Wine Fest de pequenos e médios produtores portugueses, para descobrir e rever fabulosos vinhos, das mais variadas regiões vitivinícolas do nosso país! A Alfândega do Porto, um local icónico no centro histórico da cidade, irá juntar quem gosta de vinho e petiscos e os Produtores. Conheça os vinhos e Produtores num local de 1000 m2, que junta o Food Court com 1000 m2 para a oferta gastronómica, com mesas e cadeiras para que possam almoçar, jantar ou tapear com amigos e família, unindo os vinhos aos vários petiscos, deliciosas iguarias regionais e doces que estarão disponíveis. São esperados cerca de 40 Produtores, e 550 referências de vinhos de todas as regiões - Trás os Montes até ao Alentejo, incluindo Açores e Porto Santo!

Warhol, Pessoas e Coisas

Até 31/01/2023

7 €

"Warhol, People and Things: 1972-2022", uma coleção de 68 fotografias, das décadas de 70 e 80 do século passado, doadas à Mishkin Gallery pela Andy Warhol Foundation for the Visual Arts e exibidas, pela primeira vez, em Portugal e na Europa. A exposição revela "o trabalho de Andy Warhol e o seu contributo para o desenvolvimento da arte experimental, dos média e do discurso crítico de arte, em diálogo com artistas contemporâneos, ao mesmo tempo que expõe o artista pop pioneiro a uma nova geração no Porto". Para além das fotografias de Warhol, serão exibidas obras de arte contemporâneas, várias delas comissionadas para a exposição. Entre as obras exibidas estão "Scenes from the Life Of Andy Warhol" (1982), do realizador Jonas Mekas, fotografias da série "Middle of the Day", de John Miller, três filmes de Jeff Preiss, incluindo o seu mais recente "Welcome to Jordan", de 2022, e pinturas recentes de Anna Ostoya. Foram ainda comissionadas obras aos artistas portugueses Sara Graça e Pedro Magalhães, e serão também incluídas peças da Casa São Roque, como fotografias de Augusto Alves da Silva e Robert Mapplethorpe. A programação da exposição inclui ainda palestras sobre fotografia e sobre a relação entre Warhol e Jonas Mekas.

SPIRITUS – A melhor maneira de viajar é sentir

Até 08/01/2023

9 €

Spiritus - A melhor maneira de viajar é sentir é um espetáculo multimédia inovador que transcende as paredes da Igreja dos Clérigos, na cidade do Porto. Esta experiência imersiva explora a música, a luz, a energia e a cor, criando uma atmosfera de poesia visual, sincronia e leveza que preenche toda a arquitetura da Igreja dos Clérigos. Criada pelo OCUBO e inspirado livremente no poema “Afinal, a melhor maneira de viajar é sentir” de Álvaro de Campos, Spiritus desperta o imaginário, a espiritualidade e o mindfulness de cada espectador.

Clérigos by Night

Até 16/10/2022

5 €

Estão de volta as visitas noturnas à Torre dos Clérigos. Os visitantes vão poder deslumbrar-se com uma paisagem privilegiada do Porto até ao próximo dia 16 de outubro. Os bilhetes podem ser adquiridos na entrada do monumento ou online e o preço do bilhete adulto mantem-se nos 5€ por pessoa. O “Clérigos by Night” é já um programa de tradição e sucesso, procurado tanto pelas famílias dos portuenses como pelos turistas dos vários cantos do mundo que visitam a Invicta. Esta programa teve início no Verão de 2015, para colmatar a pouca oferta cultural disponível a partir das 18 horas, que a cidade do Porto tinha até então. Para o Padre Manuel Fernando, Presidente da Instituição, “é um gosto imenso ver a cidade a retomar os seus visitantes e perceber que vários players têm contribuído com ofertas culturais de interesse internacional e, também, fora dos horários habituais”.

Alice in Magical Garden

Até 30/12/2022

12.5 €

O Jardim Botânico do Porto acolhe um espetáculo imersivo noturno, pensado para toda a família, onde não vão faltar esculturas luminosas, hologramas e efeitos visuais com luzes e lasers que irão pôr em evidência algumas das espécies botânicas do jardim. O espetáculo é uma “viagem sensorial e interativa” que contará com algumas das mais fascinantes personagens do mundo de Alice no País das Maravilhas, como o Coelho Branco, o Gato Risonho, a Lagarta Azul ou a Rainha de Copas, mas também com passagens conhecidas dos dois livros de Lewis Carrol, o já referido e ainda Alice do Outro Lado do Espelho. Estão também pensados alguns ambientes sonoros e instalações multimédia e interativas, ou seja, haverá uma “aplicação de realidade aumentada que permitirá adicionar magia a um dos cenários, utilizando o telemóvel, e uma projeção de vídeo mapping na fachada Sul da Galeira da Biodiversidade. Este ano há mais uma novidade. O bilhete para a exposição imersiva dá acesso directo à Galeria da Biodiversidade – Centro Ciência Viva. Fala connosco através do livechat e fica a saber tudo!

Serralves em Luz

Até 08/01/2023

12.5 €

Serralves em Luz regressou para uma segunda edição e transforma todo Parque de Serralves numa impactante exposição de luz, proporcionando a fruição noturna deste magnífico espaço através de uma experiência surpreendente. Após o sucesso da primeira edição, referida no jornal britânico The Times como uma das 10 melhores exposições a visitar em toda a Europa, o Serralves em Luz regressou, com a direção criativa de Nuno Maya e organizado em articulação com a equipa de Serralves e com desenhos de luz do Coletivo OLAB, Sophie Guyot, Tamar Frank e Tilen Sepič. Ao longo de um percurso de 3 km, vinte e cinco instalações de luz, com recurso a múltiplas fontes, tecnologias de baixo consumo e até elementos vegetais recuperados no próprio Parque, proporcionam uma experiência sensorial mágica, num ambiente imersivo que dá a conhecer novas perspetivas deste notável espaço e convida à descoberta do seu património natural e arquitetónico. Os desenhos de luz de Nuno Maya, criados especificamente para esta exposição, conjugam várias formas de luz com diversos locais do Parque, despertando no espectador diferentes emoções e sensações visuais, enquanto as intervenções internacionais se focam em peças escultóricas luminosas e interativas que permitem, pela primeira vez, um papel ativo do público que pode assim transformar, através da luz, as paisagens naturais dos espaços. Do ateliê para crianças, desenhado pelo diretor criativo da exposição e executado com a colaboração do Serviço Educativo Ambiente de Serralves, nasceu ainda uma projeção video mapping na fachada da Casa do Cinema Manoel de Oliveira assinada por alunos do 2.º ano da Escola Básica da Pasteleira do Porto. Em paralelo a esta grande exposição noturna e ao ar livre, decorrerá um programa de visitas orientadas e de workshops de fotografia, que complementa e realça a vivência das diferentes dimensões em presença: luz, natureza, arte e arquitetura. Visite o Serralves em Luz e desfrute de uma noite verdadeiramente luminosa.

Corrida do Parque à Noite

01/10/2022

15 €

O ponto de partida e chegada de mais uma edição da Corrida do Parque à Noite está marcado para as 21h30, no Queimódromo do Porto. Será uma corrida (ou caminhada) de oito quilómetros, onde a diversão está aliada à prática desportiva. Como vem sendo hábito, esta prova realiza-se com uma temática associada – este ano é o Circo. Os participantes devem, por isso, vestir-se a rigor, mas a organização providencia o kit oficial composto por uma t-shirt e uma lanterna. E porque quem corre por gosto não se cansa, no final da corrida há uma novidade: uma fun zone onde os atletas poderão relaxar, recuperar o fôlego e, se ainda tiverem forças, dançarem ao som das músicas de um DJ convidado. Estão ainda programadas outras surpresas: passatempos e um espaço propício para captar aqueles momentos únicos da Corrida do Parque à Noite, na chamada “zona pódio livre”.

Feira dos Passarinhos

Até 31/12/2022

Feira tradicional, de cariz popular, com alguns anos de atividade, onde pode adquirir aves, enquanto animais de companhia. É permitida, a comercialização de gaiolas, comedouros, bebedouros, poleiros, alimentação e demais artigos necessários para o alojamento, manutenção e criação. Mesmo que a intenção não seja comprar encante-se com os cantares das aves, com as suas cores e o movimento da feira. Ao passar pela feira ninguém escapa ao deslumbramento de olhar o Rio Douro e as pontes.

Feira de Numismática, Filatelia e Colecionismo

Até 31/12/2022

Local de encontro de vários colecionadores, esta feira tem como objeto a venda e troca de moedas, postais, selos e outros objetos colecionáveis afins. Realiza-se debaixo das arcadas dos prédios que rodeiam a praça.

Feira da Pasteleira

Até 31/12/2022

Com muitos anos de existência, esta feira é já uma tradição sociocultural. É muito procurada, quer pelos moradores do Bairro da Pasteleira, quer pela população em geral. Vendem-se aqui diversos produtos, nomeadamente produtos alimentares, roupa, calçado e têxteis lar. Localização: Rua Bartolomeu Velho

Porto Saudável

Até 30/10/2022

“Uma caminhada à descoberta da cidade” é o mote para a segunda edição do “Porto Saudável”, programa que propõe caminhadas orientadas por profissionais de exercício físico, pensadas para toda a família e que decorrem todos os fins de semana com pontos de partida diferentes. No total serão 11 circuitos que irão percorrer os mais emblemáticos locais da cidade.

Domingos em Forma

Até 09/10/2022

O programa municipal Domingos em Forma regressa com uma sessão de aquecimento no Pavilhão do Lagarteiro seguida de uma caminhada pelos percursos do Parque Oriental da Cidade do Porto, entre as 10 e as 11 horas. Todos, independentemente da sua idade e dos seus hábitos de atividade física, podem juntar-se a este programa. A Ágora oferece transporte gratuito desde a Estação Ferroviária de Campanhã até ao Lagarteiro. Às 09h20 e às 09h40, um veículo com um dístico do Domingos em Forma parte da zona de táxis em frente à estação. Para participar no Domingos em Forma basta aparecer no local e hora marcados, com roupa e calçado confortável.

Ajax Et Plures

Até 01/11/2022

Ajax et plures apresenta um conjunto de obras de João Paulo Feliciano dos anos 1990 e 2000 pertencentes à Coleção de Serralves e uma obra inédita concebida para o campus da Universidade Católica Portuguesa no Porto. As obras apresentadas são representativas de momentos distintos do percurso do artista, revelando continuidades e ruturas que marcaram a sua prática artística ao longo dos últimos trinta anos. Se os trabalhos dos anos 1990 gravitam em torno do mundo da música rock e da realidade urbana, as obras de 2004 e 2021 demonstram um interesse pela exploração de fenómenos de perceção e permitem distinguir uma inflexão na relação (de fascínio/rejeição) com a tecnologia. Mantém-se uma constante problematização dos suportes materiais e linguísticos que o artista utiliza como forma de reequacionar a nossa relação com o mundo, questionando pressupostos dos tradicionais géneros artísticos à luz de diferentes aspetos da cultura popular. A sua atitude irónica e provocadora, a vontade de implicar o espectador na significação da obra, e, sobretudo, o seu insaciável apetite pela experimentação revelam-se transversais ao diverso corpo de trabalho de João Paulo Feliciano. As obras são apresentadas em diferentes espaços do campus da UCP – Porto, no Edifício das Artes e no Edifício de Restauro.

Cindy Sherman: Metamorfoses

Até 16/04/2023

12 €

Cindy Sherman: Metamorfoses apresenta uma série de obras que atravessam a carreira da artista desde o seu início até às obras mais recentes. A exposição foi organizada em diálogo com a artista e em parceria com o The Broad Art Foundation, Los Angeles, uma instituição que coleciona exaustivamente o trabalho de Sherman há mais de trinta anos. Sobretudo conhecida por imagens em que se retrata como modelo da sua própria obra, encarnando o papel de estereótipos femininos convencionados pelos média num vasto leque de personagens e ambientes, Cindy Sherman fotografa sozinha no seu estúdio, atuando como diretora artística, fotógrafa, maquilhadora, cabeleireira e intérprete do papel a desempenhar. A prática do retrato que iniciou há décadas é responsável por algumas das mais marcantes e influentes imagens da arte contemporânea. Para esta ambiciosa apresentação em Serralves, as salas do museu sofrerão uma radical transformação, criando um cenário teatral para acolher o storyboard que as fotografias da artista compõem. A mostra incluirá também um trabalho inédito, especialmente concebido para o Museu de Serralves: um extenso mural fotográfico, que dará à exposição uma singularidade adicional. Geralmente, a artista não dá títulos às suas obras, pretendendo com isso evitar interpretações preconcebidas ou leituras antecipadas que poderiam influenciar o observador, preferindo deixar a construção das histórias ao critério da cada pessoa. As imagens são no entanto organizadas por séries e numeradas e exploram vários temas e técnicas, reforçando assim a diferenciação e a classificação: Untitled Film Still [Sem Título Film Still] (1983-1984), Fashion [Moda] (1983-84), Bus Rider [Passageiro de autocarro] (1976-2000), The Fairy Tales [Os contos de fadas] (1985), The Disasters [Os desastres] (1986-89), The Historical Portraits [Retratos históricos] (1988-90), Sex Pictures [Imagens sexuais] (1992), Horror and Surrealistic Pictures [Imagens de horror e surrealistas] (1994), Masks [Máscaras] (1995), Broken Dolls [Bonecas desmembradas] (1999), The Hollywood/Hampton Ladies Portraits [Retratos de senhoras de Hollywood e dos Hamptons] (2000), The Clowns [Palhaços] (2003-05), Society [Sociedade] (2008). Na exposição em Serralves estas séries não serão sujeitas a uma ordem cronológica, antes construindo uma narrativa. Nas obras de Sherman, composições e narrativas individuais remetem para um repertório completo e complexo de identidades femininas: mas enquanto os trabalhos iniciais estão repletos de emoções visíveis, nas fotografias mais tardias as emoções vão sendo gradualmente excluídas. As obras não são autorretratos, mas sim representações aperfeiçoadas pela distância da câmara ou objetiva que as capta ou, como comentou Rosalind Krauss, são “uma cópia sem um original”. No final dos anos 1980, Sherman sentiu necessidade de suprimir a sua presença e criou imagens irreais e grotescas, cenas de acidentes, constituídas por personagens sobrenaturais e aterradoras que personificavam medos irracionais e pesadelos e que formavam cenários macabros e repulsivos. Progressivamente, o corpo da artista foi sendo substituído por seios falsos, excrescências humanas, fluidos corporais, resíduos sexuais, próteses médicas, que posteriormente dariam origem às Sex Pictures (1992), uma das suas séries mais ousadas, em que Sherman recorre a manequins para compor quadros pseudopornográficos, deliberadamente destituídos de qualquer erotismo que desafiam os padrões da indústria pornográfica. O regresso da artista ao centro da imagem aconteceu por volta de 2000 com a série Head Shots [Primeiros Planos], em que protagoniza um conjunto de retratos de estúdio, ou a perturbante série Clowns (2003-05) e, mais tarde, imagens de mulheres idosas. Se as partes do corpo falsas ou artificiais forçam o observador a confrontar-se com o aspeto encenado da obra, a aparência trágica e vulgar das personagens obriga-o a sentir por elas uma certa empatia e respeito. Por outro lado, há uma mudança evidente no posicionamento da câmara, na alteração dos cenários, na saturação e sobreposição de adereços e elementos estranhos na composição, assim como nas dimensões das provas impressas. Mais tarde, na série Society (2008), Sherman regressa à sua exploração dos ideais distorcidos de beleza, das autoimagens e do envelhecimento numa sociedade obcecada com a juventude e o estatuto através de personagens inseridas em ambientes sumptuosos e apresentando essas fotografias em molduras muito ornamentadas. Sherman passa da fotografia analógica para a digital e, tal como as suas personagens, experimenta várias possibilidades: cenários verdadeiramente naturais nas suas primeiras imagens, técnicas de filmagem como a “retroprojeção”, fotografia de estúdio (o local onde tem um maior controlo sobre a construção da imagem), o ciclorama e finalmente sobrepondo imagens a fundos digitais. Embora o seu trabalho seja geralmente classificado por críticos e teóricos como associado ao feminismo, à violência e ao voyeurismo e centrando-se na representação, a artista ela mesma tende a evitar esta instrumentalização teórica e tais associações. Ao construir uma personagem, Sherman não tem em mente uma pessoa específica mas sim um género, e a complexidade da narrativa é determinada pela especificidade da relação entre o cenário e a personagem.

Visita Orientada ao Museu da Cidade

Até 05/10/2022

4 €

De terça a sexta, às 12h30, os monitores do Museu da Cidade orientam visitas com a duração de 30 minutos, mediante a aquisição de bilhete.

Candlelight: Tributo aos Queen

06/10/2022

25 €

Os concertos Candlelight trazem a magia de uma experiência musical multissensorial ao vivo a alguns dos locais mais emblemáticos do Porto, nunca antes utilizados para este propósito. Compra já os teus bilhetes e redescobre a música dos Queen no Novo Ático, iluminado pela ténue luz das velas.

Portugal Fashion

Até 15/10/2022

O Portugal Fashion está de regresso para a sua 51ª edição. De 11 a 15 de outubro de 2022, as ruas do Porto vestem-se de moda nacional naquele que é um dos maiores eventos de moda do país. Várias locations, distribuídas pela cidade do Porto, receberão as passerelles do Portugal Fashion. 5 dias com desfiles, apresentações, novos talentos, showrooms, competições de moda, designers internacionais, criatividade de África powered by CANEX e muito mais. Acompanhe tudo no Instagram do Portugal Fashion – @portugalfashion.

Dia Nacional do Peregrino

13/10/2022

No próximo dia 13 de outubro comemora-se o Dia Nacional do Peregrino. A pensar especialmente neste dia o Porto e várias entidades da região do Porto e Norte de Portugal, criaram um programa especial com várias ações que promovem o Caminho Português e assinalam a data. Para especial acolhimento dos peregrinos que passem pele cidade Invicta neste dia tão especial, será oferecido a cada peregrino que passe no Posto de Turismo da Sé, um Porto.CARD pedonal de um dia (24h), que poderá ser usufruído numa futura visita à cidade.

MACY GRAY + The California Jet Club

13/10/2022

35 €

Quando surgiu em 1999 com o muito aplaudido “On How Life is”, Macy Gray causou um impacto imediato. Graças ao tremendo sucesso de "I Try", que furou o Top 5 norte-americano, o álbum de estreia da cantora nascida no Ohio vendeu cerca de 7 milhões de cópias em todo o mundo, transformando-a quase instantaneamente numa estrela global. Ao longo da década seguinte os álbuns foram-se sucedendo a bom ritmo e Macy ergueu uma discografia sólida com 10 trabalhos originais, tornando-se presença assídua em palcos e festivais de todo o mundo. Paralelamente, a sua fortíssima imagem valeu-lhe uma igualmente aplaudida carreira no cinema, começando logo em 2001 com "Training Day", filme com Denzel Washington. Fez depois sentir a sua icónica presença em outros grandes êxitos de bilheteira como "Spider Man", "For Colored Girls" ou "The Paperboy". O reconhecimento dos seus amplos talentos chegou também por via dos Grammys: foi nomeada uma dezena de vezes e conquistou uma estatueta para melhor performance vocal com o extraordinário "I Try". Agora, Macy Gray está numa nova fase da sua carreira. Juntamente com o teclista Billy Wes, o baterista Tamir Barzilay e o baxista Alex Kyhn, trio de músicos prodigiosos e todos multi-instrumentistas com carreiras que se alargaram da pop e do country ao jazz e ao punk, Macy formou os California Jet Club, grupo que lançou o fantástico The Reset. O grupo já se apresentou em programas de grande audiência como Jimmy Kimmel Live e deixou claro que está pronto para o mundo: música de sólida fundação soul-R&B, aberta a várias outras sonoridades (o grupo fez até uma versão do clássico dos Body Count de Ice-T, "Cop Killer") com letras que refletem sobre a América moderna. Habituada aos palcos e distinguindo-se desde sempre como uma sólida intérprete ao vivo, Macy Gray faz agora aterrar o seu California Jet Club no Coliseu Porto Ageas, para uma fulgurante e imperdível estreia em que, à nova sonoridade do seu presente, juntará os seus maiores clássicos.

Feira de Antiguidades e Velharias 

Até 17/12/2022

O evento realiza-se no terceiro sábado de cada mês, entre as 8 e as 18 horas.  A Feira de Antiguidades e Velharias decorre na Praça do Doutor Francisco Sá Carneiro, popularmente também conhecida como "Praça de Velasquez".  Local de eleição para apreciadores e curiosos, colecionistas e entendidos, esta feira oferece uma grande variedade de géneros, sob o espectro das antiguidades e velharias (e.g. livros, porcelanas, móveis, moedas, artigos de ourivesaria, tapeçarias e pinturas). O acesso é livre.

XXXVI FITU "Cidade do Porto"

15/10/2022

8 €

O Orfeão Universitário do Porto apresenta o XXXVI FITU "Cidade do Porto" ®, o mais antigo festival de tunas universitárias em Portugal. A caminho da sua 36ª edição consecutiva, o espetáculo marca o regresso à emblemática sala do Coliseu Porto Ageas e promete um cartaz recheado com as melhores tunas nacionais e internacionais.

“Uma Conversa Entre…” – com Miguel Van Hafe Pérez e Carlos Lobo

18/10/2022

O Espaço João Espregueira Mendes (EJEM), no Museu Futebol Clube do Porto, recebe mais Uma Conversa Entre…, desta vez com Carlos Lobo como convidado. A condução do evento estará a cargo de Miguel von Hafe Pérez, programador e curador do EJEM, e o diálogo terá como elemento condutor de ideias a exposição ‘Este mundo não nos pertence’. A mostra decorre no Espaço João Espregueira Mendes e reúne obras de artistas nacionais e estrangeiros de referência da coleção privada de Isabel Mota e Fernando Pereira, entre os quais o próprio Carlos Lobo (Guimarães, 1974) que, através da fotografia, integra ainda outras coleções de destaque nacionais, casos da Fundação Calouste Gulbenkian, Fundação Ilídio Pinho, Câmara Municipal do Porto ou Coleção Nacional de Fotografia. A entrada no evento é livre, sujeita a regras de lotação máxima.

Family Film Project

Até 22/10/2022

6 €

Vivemos num mundo governado pelas imagens que nos chegam por mediação das telas e ecrãs. Aderimos ao consumismo frenético das imagens, tanto mais frenético quanto maior a torrente de informação. Num mundo global com crescentes desafios civilizacionais, onde conceitos como os de guerra, epidemia ou crise climática nos parecem cada vez mais palpáveis e próximos, é importante que tais imagens mediáticas não sejam negligenciadas enquanto fontes de informação, mas também que não sejam devoradas acriticamente. Fala-se, por um lado, de pós-verdade e dilúvio da informação; e também se fala de alienação e escapismo na “sociedade do espetáculo”, para usarmos um termo de G. Debord. Contra estes cenários, acenamos com os valores da ciência, mas também da arte. Desde a sua primeira edição há mais de uma década, o Family Film Project tem procurado conciliar o valor político e epistemológico das imagens com o seu valor estético, apontando sempre o seu foco um pouco para lá da dimensão direta ou imediatista das imagens, para lá da informação que fornecem, abrindo-se à dimensão performativa sem ferir o potencial arqueológico e documentarista de tais imagens. Seja através do cinema etnográfico, do cinema de arquivo ou found-footage, dos “filmes caseiros”, das diversas formas de cinema experimental ou da hibridação entre o cinema e as artes performativas, o Family Film Project procura enaltecer os desafios do cinema na sua dupla faceta testemunhal e artística: conciliar a autenticidade com a poesia, o real com a ficção, o status quo com a diferença… Nesta 11ª edição, o programa do festival mantém a sua matriz habitual, com várias sessões competitivas divididas em secções temáticas: Vidas e Lugares, Memória e Arquivo e ainda uma sessão competitiva dedicada à Ficção e Animação. Ao todo, as sessões competitivas reúnem vinte e um filmes de quinze nacionalidades distintas, incluindo cinco filmes de produção nacional.

A Festa de Halloween

22/10/2022

5 €

Vem aí o Halloween e está tudo atrasado! É preciso preparar a festa… Ou melhor, é preciso preparar uma grande festa, e como depressa e bem, há pouco quem, o melhor mesmo é usar alguma magia para que tudo fique pronto a tempo e horas! No Auditório Fernando Sardoeira Pinto (Museu Futebol Clube do Porto) e sob a batuta engenhosa e performativa de Rui Ramos, esta é uma História com Magia para Dragõezinhos dirigida a crianças, mas sem esquecer os mais velhos. O evento é mesmo perfeito para participar em família, pois neste universo de encantar, a diversão não escolhe idades!

Estados Desunidos da América

Até 30/10/2022

“Estado Desunidos da América”, um olhar crítico de João Porfírio (fotojornalista) e João de Almeida Dias (repórter) durante as eleições presidenciais de 2020. Os dois estiveram, entre 24 de outubro e 7 de novembro 2020, na cobertura da campanha presidencial nos EUA, para o jornal diário online Observador. A exposição, com curadoria de Maria Mann, é “um registo de um país politicamente empenhado, mas severamente espartilhado”, sublinha a Casa da Imprensa, entidade organizadora. Durante os 16 dias, João Porfírio e João de Almeida Dias (hoje, diplomata) percorreram mais de 2600 quilómetros, passando por quatro estados norte-americanos: Nova Iorque, Pensilvânia, Virgínia Ocidental e Ohio. Assinaram, em conjunto, 16 reportagens. “Não encontrámos ninguém disposto a ficar a meio caminho. Ouvimos quem pusesse Trump ao lado do pior dos fascistas e também quem equiparasse Biden a ditadores comunistas. Conhecemos também quem tivesse deixado de falar com amigos ou familiares por não tolerarem as suas opiniões políticas”, sublinha João de Almeida Dias, citado pela organização. “João Porfírio e João de Almeida Dias capturaram o próprio coração da América de hoje numa documentação eloquente e evocativa. As suas imagens e palavras colocam-nos diretamente no centro de uma América Desunida”, sublinha a curadora da exposição.

Solistas da Orquestra Sinfónica Casa da Música

26/10/2022

O Salão Árabe do Palácio da Bolsa acolhe, no dia 26 de outubro, um concerto especial de outono, com a participação dos solistas da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, José Bernardo Silva (trompa), Álvaro Pereira, (violino), Mateusz Stasto (viola) e Michal Kiska (violoncelo). Do programa, constam obras de Joseph Haydn, Johann Andreas Amon, Giovanni Stich-Punto e Robert N. Ward. O concerto terá início às 21h30 e tem entrada livre. É obrigatória a marcação prévia e a lotação será limitada ao número de lugares disponíveis. Inscreva-se através do telefone +351 223399063 Programa: Joseph Haydn: - Divertimento a Tre, Hob.IV:5 - Trio em Mib Maior para Trompa, Violino e Violoncelo (cc 10m) Johann Andreas Amon: - Quarteto em Fá Maior para Trompa, Violino, Viola e Violoncelo (cc 12m) - I. Allegro moderato - II. Adagio - III. Rondo (Allegretto) Giovanni Stich-Punto: - Quarteto em Fá Maior op.8 nº1 para Trompa, Violino, Viola e Violoncelo (cc 15m) - I. Allegro maestoso - II. Adagio - III. Rondo con variazioni Robert N. Ward: - Small Serenade - Quarteto para Trompa, Violino, Viola e Violoncelo (cc 10m) - I. Striding - II. Intersection - III. Rondo

Rui Veloso Trio

Até 28/10/2022

20 €

Rui Veloso, o grande nome da música portuguesa e um dos mais influentes com uma carreira repleta de sucessos que atravessam gerações, está de regresso ao Porto para dois concertos muito especiais num formato único: um concerto intimista com trio de guitarras. Ao concerto de 28 de outubro no Coliseu Porto Ageas às 20h, foi adicionada uma data extra na véspera, 27 de outubro. São mais de 40 anos de canções do cantor, compositor e guitarrista, Rui Veloso, que continua a levar a sua música, agora também de todos nós. E uma vez num concerto do Rui Veloso, afinem-se as vozes, para cantar em uníssono todas as canções de várias gerações. Um concerto a não perder.

Rota do Dragão

29/10/2022

10 €

No ano do centenário do emblema atual do FC Porto, desenhado por Augusto Batista Ferreira – antigo jogador do clube, popularizado como ‘Simplício’ –, a Rota do Dragão percorre as origens desta marca de identidade portista e portuense. Desde 1922 que o dragão do velho Brasão da Cidade faz parte do símbolo do FC Porto, uma união que envolve o Paço Episcopal do Porto, junto à Sé Catedral, memórias da Câmara Municipal do Porto e outros espaços, factos, figuras e curiosidades carregadas de história. A oitava edição da Rota do Dragão inicia-se com esta visita original na Baixa portuense, conduzida pelo historiador Joel Cleto. O caminho pelo passado percorre mais de 128 anos de herança azul e branca e de relação permanente com a cidade do Porto. Prémio Informação Turística pela Associação Portuguesa de Museologia (APOM), Rota do Dragão é um projeto que o Museu Futebol Clube do Porto e o historiador Joel Cleto desenvolvem desde 2014, mantendo princípios de inovação, qualidade e evolução na descoberta, compreensão e partilha da história dentro do Museu ou na cidade, mas sempre no coração do Porto e com um caráter surpreendente associado a cada visita. A participação é limitada e aconselha-se inscrição prévia.

Ouviram do Abaporu - Leo Bianchini

29/10/2022

8 €

Uma tela, um banquinho e um violão é o cenário de "Ouviram do Abaporu", do cantor, compositor e ativista brasileiro Leo Bianchini. Um espetáculo que narra a história audiovisual da cultura do Brasil sob o signo da independência, partindo do seu cancioneiro popular. Sob a batuta da história da música, é através do entendimento de uma música brasileira una que Leo Bianchini interpreta recortes do cancioneiro popular urbano para traçar o desenvolvimento da arte brasileira a partir das suas independências: a proclamação oficial por D. Pedro, que completou 200 anos em setembro, e a proclamação da estética artística acontecida há exatamente um século aquando da realização da Semana de Arte Moderna de 1922. Através de músicas de nomes fundamentais como Jackson do Pandeiro ou Caetano Veloso, do texto e das projeções vídeo, convida-se o público a viajar no tempo e na história do Brasil, contada pelo seu maior bem cultural: a música. Com direção e guião da cantora e investigadora Naira Marcatto, "Ouviram do Abaporu" integra a programação MPB - Movimento Porto Brasil, que o Coliseu preparou para celebrar os 200 anos da independência do país-irmão.

John Black Wolf & The Bandits

29/10/2022

12.5 €

John Black Wolf, é Diogo Lima músico Portuense, estreou o primeiro disco como John Black Wolf em 2019. O disco recebeu inúmeras críticas positivas no mercado estrangeiro. Em julho de 2021 consolidou o seu trabalho com o disco sucessor "Until the dark is gone", distribuído pela Farol Música e nomeado pela IPMA para melhor música rock e melhor vídeo 2021. John Black Wolf & The Bandits levam-nos numa viagem recheada de elementos sonoros dentro do Rock, Americana, Heartland rock e Blues, um espetáculo com energia, poderoso e vibrante.

30 Anos de Moonspell

31/10/2022

30 €

Em 2022, os MOONSPELL celebram 30 anos de feitiço com a digressão internacional THE GREATER TOUR, que culmina num concerto histórico, na sala mais emblemática da cidade: dia 31 de Outubro, Halloween, data mítica no calendário da sua alcateia, dando assim início às comemorações no Coliseu do Porto. Os Moonspell tocarão um alinhamento que remontará às suas origens (Anno Satanae/Under the Moonspell) sendo o resto dos temas escolhidos pelos fãs, em regime by request, através da votação nas redes sociais da banda. O Coliseu terá patente uma exibição de 30 objetos icónicos, pertencentes à coleção privada da banda, que poderá ser visitada a partir das 19h30. Ao espetáculo será ainda acrescentado um aspeto documental, com a projeção em cena de alguns dos momentos mais marcantes da trajetória dos MOONSPELL. Corria o ano de 1992 quando os Morbid God se transformaram nos MOONSPELL. Em 2022 cumprem 30 anos de uma carreira fulgurante: são, não só, o top of mind do Heavy Metal nacional mas também os autores das páginas mais célebres do capítulo Português na História mundial do Heavy Metal. Com cerca de meio milhão de discos vendidos, concertos nos cinco continentes e mais de uma vintena de edições, os Moonspell nunca deixaram nem de inovar, nem de honrar o seu legado. THE GREATER TOUR levará a banda a mais de cinquenta países para celebrar passado, presente e futuro com o que tem de melhor: os seus fãs. Os lendários SAMAEL vão assegurar a primeira parte do concerto de 30º aniversário dos MOONSPELL a partir das 20h30.